terça-feira, 31 de julho de 2012

ISCA DE PEIXE

ISCA DE PEIXE

Simples e bom, pra que mais???

Tiras ou cubinho de peixe - cação, meluza e etc...
Deixe de molho pelo ao menos umas 2 horas, no limão, sal e um dentinho de alho amassado.

Vai juntar água e aí coloque um fio de azeite.

Retire os cubinhos e passe na farinha de trigo e frite em seguida, esse é o segredo para ficarem sequinhos e crocantes.

O peixe é o simbolo do cristianismo, da liberdade e da comunhão com Deus. É considerado por muitos um alimento sagrado e por vezes foi o alimento de sustento de famílias e povos nômades.

Assim como as frutas se dão de alimento, pois nascem livres, os peixes também. Comida e liberdade são duas coisas que andam juntas e celebram a igualdade entre os homens.

Cozinha dos Vurdóns


domingo, 29 de julho de 2012

UM ARROZ E SUAS VERSÕES EXÓTICAS

ARROZ 
INDIANO

Nele se seguem: 
açafrão, cardamomo, uva passa escura e canela.
Esse arroz é puro perfume.


ARROZ NA MANTEIGA

Aqui se usa:

Manteiga, lascas de cebola frita e ovos mexidos.
Esse aquece a alma.


ARROZ DE FESTA

Esse é de tirar o chapeu:

Açafrão, lascas de nozes, uva passa e milho dourado.
Eis um arroz que alegra o ambiente.


ARROZ A CALABREZA

Calabreza, tomate, abobrinha, tomilho e azeitonas pretas.
Esse nos mata a fome.


ARROZ DE HORTELÃ

Queijo fundido (ou requijão culinário), queijo ralado e hortelã.
Um belo arroz pra namorar, aguça o paladar.


ARROZ NEGRO
VERSÃO SALADA

Pepino, tomate, salsinha fresca, cebola, alface e azeite.
Ele nos deixa leve e com a mente criativa.

De qualquer maneira, ele ganha a nossa mesa e os nossos dias, por isso mesmo o insubstituível arroz branco. Soltinho e bem temperado, ele ganha na simpatia e no paladar.


Porque assim como na vida, as coisas sofisticadas imitam as simples, com novas roupagens. Assim é o arroz, o alimento mais eclético que existe, talvez ele e o pão ganhem esse título. Servem aos pobres e aos ricos da mesma forma.

O alimento não tem fronteira, isso é coisa de gente.

Cozinha dos Vurdóns

segunda-feira, 23 de julho de 2012

VITÓRIA CONQUISTADA - UM CASO DE PRECONCEITO, UMA VITÓRIA DE MUITOS BRASILEIROS E BRASILEIRAS DE ETNIA CIGANA

De fato precisamos mais que comemorar, precisamos estampar, mostrar e fazer circular uma verdade absoluta: o preconceito, o racismo e a descriminação, a falta de conhecimento e a ignorancia levaram mãe e filho a prisão por quase 6 anos. 

O delito maior: serem ciganos.
A verdade maior: são brasileiros de etnia cigana e inocentes.

Poucos divulgaram essa vitória, porque o comum e o que se tem visto é o oposto. A difamação e a calúnia em primeiro lugar.

Todo povo, toda nação tem o certo e o errado, só temos de ser justos com as pessoas, independente de sua origem, sua cor, sua profissão ou etnia.

Continue votando - aqui

AMSK/Brasil

Brasil Urgente 15-03-12. (CASO GIOVANNA) Com Val Santos

quinta-feira, 19 de julho de 2012

DAMASCOS COM CREME FRESCO

UMA RECEITA
MUITOS AMIGOS
UNIDOS PELA COZINHA E PELA HISTÓRIA

É conhecida no norte da China desde 2000 a.C., sendo muito cultivada em vários países, com inúmeros híbridos e variedades, principalmente devido à sua madeira dura e pelos frutos, o damasco (também chamado de apricó, abricó, abricô, abricoque, abricote, alberge, albricoque, alpece, alperce, alperche), comestíveis ao natural e internacionalmente consumidos como passas e em doces.

Essa receita mistura os melhores damascos que existem - vindos do Paquistão, um toque italiano e uma cozinheira descendentes de ciganos ... 
Compre damascos frescos, a fruta, aqui usamos  12. Corte-os ao meio, retire o caroço e coloque-os em um refratário razoavelmente alto.

 Faça o molho chefe dessa sobremesa: numa tigela média misture:

1 copo de vinho tinto seco,
1 copo de mel de laranjeira,
10 bagas de cardamomo,
3 pimentinhas rosa,
1/2 copo de água,
1 canela em pau
3 colheres de sopa de água de flor de laranjeira.
Coloque pra fercer até começar a dar fio. Mergulhe as metades de damasco e vá colocando num refratário ou forma, é que eles vão ao forno.

A forma deve ser untada de leve com manteiga - com sal. Cubra com papel laminado por 15' no forno quente, depois retire o laminado e volte para o forno. Deixe lá até ficarem morenos. Prepare um creme com nata fresca batida com folhinhas de hortelã e sirva, se quiser coloque um pouco da calda que sobrou no fundinho da taça.

Cozinhar é como fazer amigos, basta ter um pouco de paciencia, saborear alguns frutos amargos e adoçá-los com paciência e ternura. É isso que precisamos para compreender outras culturas, outros idiomas, outras crenças, outras etnias e por aí vai, afinal de contas se fossemos todos iguaizinhos seria sem graça. 
E é por causa desses amigos que lutamos todos juntos hoje, para virar a página de uma realidade que não pode mais ser varida para debaixo do tapete.
Não podemos mais ignorar a história dos rromá no mundo ...

Fotos que contam história

Evacuation of locals before Battle Of Romani 1916
Precisamente em 3 de agosto de 1916

 Radoc - Centro de Documentação

Campo de Concentração

Dias atuais, no Brasil e no mundo.



 Florânia Prof. Flávio José.


Porque a míséria, a pobreza e o preconceito, não podem ser a herança de um povo. Do povo romani. 

VOTE NESSA IDÉIA

clic na imagem para votar

cozinha dos vurdóns
Preconceito se combate com atitude e conhecimento

segunda-feira, 16 de julho de 2012

CONVERSAS NA COZINHA - NO BRASIL E NO MUNDO

"A história dos Rromá é feitas de perseguições, aflições, contrastes e muito, muito desconhecimento por parte das autoridades locais nacionais. Na europa essa história é feita de agressões e atos de vandalismo, assassinato e perseguições." 


Resumindo ... trabalhar é a saída. Dialogar e sensibilizar devem ser as palavras de ordem e para quem pensa que isso é feito do dia pra noite, que já se cansou e que não tem jeito mesmo ... respire fundo, contra a discriminação e o preconceito, se luta todos os dias.

OPRÉ RROMÁ

No blog espanhol da Union Romani - aqui -  e no brasileiro do Holocausto Documentação Histórica - aqui - temos a notícia da morte do Juiz Tcheco, que condenou um grupo de extremistas da direita e os colocou atrás das grades por matar e incendiar uma família de ciganos. O fato ocoreu em 2010 e na semana passada o Juiz é encontrado morto, degolado.


No Brasil, começamos a andar com os pés em terra firma e as ações do governo, atravês da SEPPIR em prol do entendimento sobre essas questões, começam a aparecer com nomes reais. 


Agora a palavra CIGANOS aparece nessas ações. Concretas e acertivas com certeza. aqui - Isso é motivo de comemoração.

Será realizado de 20 a 24 de agosto, em São Luís do Maranhão
De segunda a sexta-feira próxima (20 a 24/08), São Luiz do Maranhão sedia mais uma etapa da quarta edição da atividade, que foi iniciada em 2010.


“A idéia é que o material resultante nos dê condições de criar procedimentos comuns, que possam ser divulgados a outros operadores do Direito, para eles lidarem da melhor forma possível com esses povos que estão em condição de extrema vulnerabilidade”, explicou a secretária de Políticas para Comunidades Tradicionais da SEPPIR, Silvany Euclênio.


Também segundo a gestora, o objetivo é que os defensores atuem extrajudicialmente em situações de conflito, proponham ação civil pública e entrem com ações junto ao poder público, a fim de garantir benefícios de prestação continuada às comunidades quilombolas, aos povos tradicionais de matriz africana e de cultura cigana. “Esses servidores estão se especializando para que o poder público possa ser aliado na garantia dos direitos dessas comunidades”, afirma o ouvidor Nacional da SEPPIR, Carlos Alberto Souza e Silva Júnior.


Assim sendo, precisamos de 500 assinaturas para que os Ciganos comecem a aparecer nas questões do Avaaz - por hora na europa e depois por aqui. O que precisa é começar. Assinem a petição, coloquem nas redes sociais e nos ajude a começar a aparecer mais ainda no mapa mundial. Aqui.


Por fim, a AMSK/Brasil, luta e acredita que não existem separações entre a aprendizagem e o esforço. Que precisamos entender que se juntarmos os esforços e avanços no mundo todo, sobre as questões ciganas, vamos avançar e muito. Essa é a hora de somar.

Cozinha dos Vurdóns
cozinhando entre amigos. 

quarta-feira, 11 de julho de 2012

A RESPOSTA E O NOSSO MUITO OBRIGADA

 Nos perguntaram porque estavamos tão envolvidas nos assuntos Rromani!
Eis a resposta...

 Obrigada Sara por iluminar nossas convicções.
Afinal, uma pessoa sempre responde com a sua vida inteira às perguntas mais importantes. Não importa o que diz entretanto, com que palavras e argumentos se defende. No fim, no fim de tudo, com os factos da sua vida responde às perguntas que o mundo lhe dirigiu com tanta insistência (…): Quem és tu?... Que querias realmente?... Que sabias realmente?... A que foste fiel ou infiel?... A quê ou a quem mostraste ser corajoso ou cobarde?... (…) O importante é que no fim, uma pessoa responde com toda a sua vida.    Sándor Márai, As Velas Ardem Até ao Fim, D. Quixote, pp. 88-89.

Um arroz de forno para agradecer a Falcão, a Cezarina, a Maria, a Zerafim, a Isabel, a Sara pela RESPOSTA, a Mame,ao AC, aos Rromani, a Kalim, a Ana, a R, ao Eufrázio, a Van, a Carlota, a Cláudia, ao Daniel e a todos os que torcem por dias melhores.
                        
 Os ingredientes:
1 colher de sopa de manteiga de salvia ou comum com sal,
1 tomate grande picado,
3 dentes de alho amassados,
1 cebola bem picada,
queijo prato - 150 grs,
presunto cozido - 150 grs.


2 canecas cheias de arroz já pronto, o nosso é com brócoles.
1 pote de nata fresca - 200ml

Reserve 1 xícara de queijo ralado - curado e reserve o queijo prato picado.



... refogue o tomate, a cebola, o presunto, a manteiga e todos os temperos ... salsinha, cebolinha e etc... o que achar melhor.




Junte o arroz, mexa e acrescente 1 xícara de água e deixe ferver.
Depois desligue o fogo e prepare um refratário sem untar, de preferência de vidro.
Misture com o fogo já apagado a nata fresca, o queijo prato. Coloque no refratário de vidro e por cima o queijo ralado. 


Coloque no forno por 30 minutos e enquanto isso, faça um alho poró frito pra acompanhar.
Depois é só servir e pensar que quando se luta, corre, se descabela as vezes - tipo eu com a máquina de fotografia aqui, noites sem dormir pensando numa solução ... basta lembrar de amigos, longe ou perto, que atravessam as estrelas e te dão um beijo na testa ... eu também sou cigana ... Maria, nunca vamos esquecer isso, essa capacidade que cada uma de vocês e tantos outros e outras de estarem do outro lado do Atlantico e tão perto de nós.
Um arroz dedicado a vocês,
que Deus multiplique os seus dias, 
como os grãos de mostarda,
como os grãos de arroz.





 com carinho

Cozinha dos Vurdóns

sexta-feira, 6 de julho de 2012

POVO ROMANI : DIGA NÃO A "OPERAÇÃO ROMANI"

EU TAMBÉM SOU CIGANO
EU TAMBÉM SOU ROMANI

Um pouco de informação oficial:


Ian Hancock (Romani: Yanko le Redžosko)



                Juan de Dios Ramirez Herédiahttp://www.unionromani.org/pueblo_in.htm

The members of the IRU are the following: Albania, Australia, Austria, Belarus, Belgium, Bosnia-Hercegovina, Bulgaria, Brazil, Canada, Croatia, Czech Republic, Denmark, Estonia, Finland, France, Germany, India, Ireland, Italy, Kosovo, Latvia, Lithuania, Moldova, Netherlands, Norway, Poland, Romania, Russia, Serbia, Slovakia, Slovenia, Spain, Sweden, Switzerland, Ukraine, Unided Kingdom. Any Romani organization from the member countries may acquire membership in the IRU.
The Congress of the IRU is composed of delegates from the individual member organizations, honorary members and other members. Each member country is represented by member of delegates corresponding to the total number of Romani inhabitants of respective countries.
Each member country of the IRU has one representative and one substitute in the Parliament.

 foto de divulgação da net.

Em sua grande maioria os ciganos andam em família, isso não significa BANDO OU QUADRILHA, a venda ambulante de mercadoria sempre foi o ofício da grande parte dos ROMANI no MUNDO.

VENDEM-SE PANELAS, COLCHAS, TACHOS, COBERTORES, PANOS DE PRATO, BOLSAS, BLUSAS, em feiras e nas ruas, isso acontece NO MUNDO TODO, mas aqui no Brasil, usam o nome do POVO ROMANI, um nome adotado para representar todos os ciganos no mundo, num congresso em 1971 – na Inglaterra, para designar uma OPERAÇÃO POLICIAL que envolvem 12 homens e 1 mulher grávida de 2 messes, para condenarem todos os outros ciganos de todas as etnias á vergonha, ao erro, a difamação e a calúnia.

Já pensaram se usarmos os nomes para todas as operações que se fazem nesse país? Nomes que sejam indicativos de POVOS TRADICIONAIS, DE ETNIAS OU DE GÊNERO???

E as crianças romani que estão sofrendo nas escolas onde estudam? E os que vendem honestamente? E as mulheres dessa etnia que sobrevivem as maiores intempéries, nas estradas e com a falta de ajuda política e governamental? TODOS LADRÕES???QUADRILHA???

Nosso país deve sim apurar todos os casos que violam as leis da conduta e da honestidade e para isso se espera uma Polícia especializada, informada, honesta e clara nas suas informações.
Uma polícia que não trabalhe com o viés do preconceito, o qual muitas e muitas vezes a atinge também. E sabemos que em todo o segmento da sociedade existem os bons e os maus.
Que os culpados sofram a consequência, caso se confirme todas as acusações ou suspeitas, mas NÃO TODO O POVO ROMANI.

Quantas vezes deixamos de colocar gasolina no carro com cartão de crédito???GOLPE DA MAQUININHA ELETRÔNICA. 

Bem poderia ser esse o nome: PORQUE ROMANI é o nome de um povo COM MAIS DE 800 MIL CIDADÃOS E CIDADÃS BRASILEIROS e precisamos levar isso a sério, isso é respeito.



Cozinha dos Vurdóns

segunda-feira, 2 de julho de 2012

ROMANI - A HISTÓRIA VISÍVEL DO PRECONCEITO.




“Até nas flores se encontra
a diferença da sorte,
umas enfeitam a vida,
outras enfeitam a morte”.
Jerónimo Guimarães
brasileiro de etnia cigana.

Há de se pensar o porque das coisas, se as diferenças existem, porque não a aceitamos, porque desrespeitamos?

Na era do conhecimento, o desconhecimento e o preconceito imperam. Durante anos se lutou para construir um nome, uma palavra que representasse a expressão e a identidade de um povo.

Em minutos,  a polícia de Juiz de Fora MG, cria a OPERAÇÃO ROMANI e renega centenas de pais de família a não ter mais como dar sustento aos seus filhos - um ato claro de discriminação e preconceito, de desconhecimento e de informação. Um ato que viola a dignidade e o direito de todo um povo. Como se faz uma operação policial para todo um povo?

 


O Romani (A Língua cigana) é a única Língua Indo-ariana que tem sido falada exclusivamente na Europa desde a Idade Média e cujo vocabulário e gramática estão relacionados com o sânscrito. Faz parte do fenómeno das Línguas da diáspora da Índia, que eram faladas pelas comunidades de origem Indiana que partiram da Índia.
 
*http://www.alterosa.com.br/html/noticia_interna,id_sessao=7&id_noticia=81221/noticia_interna.shtml - TV ALTEROSA É DO SBT
*http://g1.globo.com/videos/minas-gerais/t/bom-dia-minas/v/policia-prende-12-suspeitos-de-aplicar-golpe-em-juiz-de-fora/2016980/ - APARECE ESCRITO OPERAÇÃO ROMANI


A prática, indução ou incitação de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional, constitui crime passível de pena de reclusão de 2 a 5 anos e multa, conforme determina a Lei 7.716/89 em seu artigo 20, § 2°.

Já pensaram se fossemos dar esse tipo de informação a todos os desmandos no nosso país??? Num país onde racismo e discriminação é crime, inafiançavel, o que fazer quando a própria polícia e a imprensa usam essa estratégia?

E as centenas de famílias romani ou não, que vivem de vendas de cobertores pelo Brasil afora? Não conseguem mais vender, são apontados na rua, como corja de ladrões.


É hora de repensar...urgentemente.
O preconceito e a discriminação passam pelo silêncio, denunciem - Direitos Humanos/disque 100.

Cozinha dos Vurdóns

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

SOU CIGANO - Bruno Gonçalves