terça-feira, 31 de dezembro de 2013

BAXTALÔ NEVO BERSH!



BAXTALÔ  NEVO BERSH!

 saúde e liberdade

Nesse ano que já chega ao último dia; nós da Associação internacional Maylê Sara Kalí, as cozinheiras que tocam adiante o projeto “Cozinha dos Vurdóns”; cozinhamos muito, procuramos os melhores ingredientes, inovamos, reorganizamos a cozinha, repetimos receitas famosas e consagradas de um jeito novo, ganhamos receitas com o nosso nome, além de testarmos outras dicas que nos são dadas pelos amigos da cozinha.



Fizemos o inacreditável e alcançamos porque não imaginávamos que seria possível ... e foi.

O povo de etnia romani nunca foi tão visto. Ainda falta mito, mas agora ninguém mais vai poder dizer que não existimos.  

Entre um projeto e outro, uma pesquisa e outra, uma receita e outra, uma aula e outra, uma construção e outra, um consulta e outra e assim por diante, fomos mexendo a colher, acrescentando um pouquinho de paciência, umas lágrimas nos olhos, um abraço, um encontro novo, um respeito renovado, um reencontro, uma saudade, uma tristeza, uma decepção, um orgulho, um senso de dever cumprido e uma vontade enorme de fazer acontecer. Ainda bem que a gente nem imaginava que era possível.


Em 2013 queimamos a comida, solamos o bolo, passamos do ponto, mas também ajudamos a alimentar o sonho de dias melhores, dominamos o fogão industrial, adoçamos a vida de algumas pessoas e conseguimos reunir em volta da mesa da cozinha muitos amigos com jeito diferente, profissão diferente, cor da pele e religião diferentes; enfim; pessoas diferentes.

 retirada da net

Em 2014 temos mais alguns sonhos e algumas utopias para realizar. Sabemos que quanto mais se anda, novos desafios chegarão, novos obstáculos irão surgir e isso faz parte da luta.
Deixamos aqui com vocês, as muitas faces de Sara, dessa mulher que provavelmente nunca quis ser santa, mas que de fato, rege os nossos sonhos e traz a cada dia a certeza de que é possível realizar sonhos. Basta acreditar.


 "Muitas vezes a nossa pequenez diante da vida e dos fatos, nos entorpece a vista e as forças. Muitas vezes nos tiram o sorriso dos lábios e a coragem de andar. É por esse motivo que nunca somos uma ou outra, é por isso que somos nós, e é por isso que lutamos além das nossas profissões e acima das nossas vidas pessoais.”


“É preciso andar e temos andado. Reorganizando nossas vidas a cada manhã, não por nós, por ela – Sara – É preciso ter em mente que a água nos benze, a lua nos abençoa, o fogo nos consagra, o ar nos liberta e a terra nos transforma. Só assim teremos os pés nos chão, os olhos no horizonte e a mente nas estrelas.” AMSK/Brasil.

 Em 2014, que tenhamos mais fé;
 Feliz 2014
sorte,
saúde e liberdade.
Cozinha dos Vurdóns


sábado, 28 de dezembro de 2013

UM NATAL COM GOSTO DE AMIZADE

 Quiche a brasileira

Um quiche feito com manjerição, azeitona preta, cebola e alho poro. Batata baroa e queijo - picado e em pasta. Sal, pimenta do reino e salsinha fresca. Misture tudo e coloque nas forminha (untadas e enfarinhadas - 45' de forno.
PARECE COM QUEM????

Nesse Natal, não podíamos estar com todos os que amamos e que fazem parte das nossas vidas, então cozinhamos pra matar a saudade  .... 

Pilav - o arroz de Jasmim a 4 ervas, regado no leite e além do arroz de jasmim ser extremamente cheiroso, ele leva - alho, cebola, manjerona, manjericão, salsinha e estragão.
QUEM VAI NESSE???
Panela creme de cebola e palmito - nata fresca misturada com queijo fundido, palmito e cebola cortada em tiras bem finas, verifique o sal, acrescente 1 colher (sopa) de farinha de trigo. No fundo uma rodela de pão e por cima queijo ralado, leve para o forno e sirva quente.
PARECE COM QUEM???
O doce de coco e o ganash de chocolate com ameixa, feito com chocolate amargo e pedaços de coco. 

SERVIDO????
A farofa de gamela - a farofa MOURISCA, refogar cebola, alho, azeite e pimenta do reino. Junte ameixa, damasco, tomate seco, fico e nozes picadas. Misture e refogue tudo, verifique o sal e acrescente a farinha de milho. Depois de pronto acrescente o manjericão.
A Paella  de bacalhau - maravilhosa ... nessa eu vou.

A torta húngara da Maylê em miniatura - cobertas com lâminas de amêndoa


Tudo acompanhado do pão de Sara, o Manrô, com ameixa e uva passa negra.

No nosso natal, trouxemos nossos amigos pra cozinha e brindamos a grata oportunidade de tê-los conhecido.

Cozinha dos Vurdóns

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

UM DESEJO DE NATAL

Desejamos que cada um possa construir sua árvore,
com mãos que embalem,
que trabalhem,
que acariciem,
que façam florescer,
que ajude a construir.

Que seja uma árvore próspera,
unidas pela crença de construir um mundo melhor.

 Num mundo construido pela sua amizade.

Muitos beijos nossos...

Cozinha dos Vurdóns

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

GANASH DE CHOCOLATE E GELÉIA DE FRUTAS VERMELHAS

Uma boa sobremesa para todos
com carinho das cozinheiras...
com gostinho de feliz 2014.

Reinventar ... esse é o nome, a tradicional geléia de família e o ganash indiano, pode-se colocar cardamomo ou pimenta.

GANASH DE CHOCOLATE

400 grs de chocolate em barra amargo
1 xícara de chá de nata fresca

Leve o chocolate ao fogo em banho maria até derreter, acrescente a nata fresca e mexa até se unirem.

Nas casquinhas comestíveis, acrescente a geléia de frutas vermelhas - morango, framboesa e mirtilo (aqui usamos a nossa).

A casquinha menor tem sabor de café. Mas pode preparar em mini taças.
Coloque na geladeira por 2 horas ou mais.

Esse foi o nosso feliz natal aos amigos que passaram na sede da AMSK/Brasil nesse fim de ano, por isso fiz questão de postar, afinal de contas preparei um para cada um de vós.

Cozinha dos Vurdóns

Quando a gente divide o prato, mais pessoas cabem sentadas a mesa.


quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

UMA AMIGA FAZ ANOS


NOSSA MARIA DE CADIZ.

Se fosse possível, buscaríamos uma estrela, mas não conseguimos, então ... 




roubamos essa pra você e achamos que se fosse possível pedir a lua que embalasse, mesmo que uma noite noite seus sonhos; isso seria maravilhoso.



Para nós, uma amiga nasce todo dia,
não pode ser exatamente igual a nós mesmas,
não pode pensar sempre igual e de fato,
deve trazer um doce na boca quando se lembra da gente.

Ela é especial porque é ... 

e isso já basta.

E são amizades assim que contam histórias e numeram vitórias,
que tecem o tempo,
que constroem nosso presente,
nos contam sobre o passado e
torna possível aprendermos juntas,
mesmo estando longe.

De certo colhemos o futuro...
Feliz aniversário querida Maria.

Hoje e sempre.

Na impossibilidade de lhe enviar flores,
roubamos algumas do mundo...sinta-se dona de todas elas.





Pronto Maria,

são todas suas...

um milhão de beijos

nossos,

Cozinha dos Vurdóns



terça-feira, 17 de dezembro de 2013

PÃO DE QUEIJO DA CHARITO - UMA ENTRADA DE NATAL

A receita vem de uma Boliviana que mora no Brasil, uma querida que nos deu essa receita....

SIMPLES,

FÁCIL E 

GOSTOSA....

PRA QUE MAIS?

Vamos a receita

1 copo americano de polvilho doce
1 copo americano de queijo curado
1 caixinha de creme de leite 

misture tudo, enrole e coloque nas forminhas
eles crescem e ficam lindos.

verifiquem o sal.


Rápido, rende uns 15 pãezinhos.

Testamos ....  Funcionou tanto que será o pãozinho de entrada das festas natalinas.

TESTADO E APROVADO

Cozinha dos Vurdóns

sábado, 14 de dezembro de 2013

PESCOÇO DE PERU

PESCOÇO DE PERU - coisas do interior





Esse é um dos pratos mais impressionantes que fazemos, tanto o sujeito rico e bem formado, quanto o mais pobre, se delicia a valer. Sabe o que é: a comida não separa as pessoas pela condição delas.

1 pacote com mais ou menos 1 kg - lave e limpe, coloque numa panela (a nossa é de ferro), 1 cebola picada, 2 dentes de alho amassado, e salsinha e cebolinha picada. Acrescente 1 colher de sopa de óleo e leve tudo para refogar junto. Ele vai soltar água e vai fritar sozinho, então acrescente água aos poucos e vá cozinhando. Deixe secar e continue mexendo. repita a operação umas 4 vezes. Na última acrescente gilo e ameixa seca sem caroço. Coloque um copo de água e deixe chegar no ponto que quiser. Com mais ou menas água. O sal deve vir ao gosto do freguês, nós usamos flor de sal, na quantidade de uma colher de sopa rasa.



A receita é da Dona Gilda - uma cigana do interior de Minas, com seus 72 anos de absoluto vigor. Replicada por nós á 30 anos.

Cozinha dos Vurdóns

HOTEL DE PARIS - EM PORTO/PT

Um hotel com respeito a história,






Uma cidade que não sai das nossas lembranças.

Uma saudade...

Cozinha dos Vurdóns

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

SOU CIGANO - Bruno Gonçalves