domingo, 24 de janeiro de 2016

COZINHA MEDIEVAL - Game of Thrones


Não deu pra resistir. Os assados da era Medieval sempre nos fascinaram. Não usamos uva passa e sim ameixas pretas sem caroço. 
De qualquer maneira, segue uma receita cheia de conversa, num tempo onde os temperos eram colhidos frescos e a quase ou completa inexistência de sal, fazia com que outros ingredientes viessem a aparecer. 

Cozinha dos Vurdóns
(foto retirada da net)

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

VISITANDO AMIGOS

Oi gente,

A Cozinha dos Vurdóns, sempre visita outras cozinhas. Muitas receitas e dicas, são de fundamental importância para um prato cada dia mais saboroso. É claro que aqui falamos dessas mudanças que acontecem no dia a dia, das receitas que nosso antepassados deixaram e daquelas que fomos mudando e reorganizando.

Um exemplo disso é o chá cigano ou Tchaiô romanô, normalmente feito e tradicionalmente feito com chá preto. Mas também achamos algumas variações no Brasil, na Romênia e na Rússia, feitos com chá de hibisco e mate e com flores silvestres.

Assim, recebemos um convite muito gostoso e fomos visitar a CASA DAS RECEITAS.

Dividimos aqui essas receitas saborosas, coisa de gente simples, que como a maioria de nós, se preocupa em agradar os amigos, os parentes e convidados, em torno de uma mesa.

Passem por lá. Vocês vão gostar.

Cozinha dos Vurdóns.




quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

MOQUECA DO CHEF PEDRO

MOQUECA DO CHEF PEDRO, O CONTADOR DE HISTÓRIAS

Um Dourado, comprado fresco, na Associação dos Pescadores de Serra Grande – BA.
Assim começa essa aventura. Hoje a Cozinha dos Vurdóns recebe os amigos, para comer entre amigos, na varanda de um charmoso resort na Bahia.

Nosso chef de cozinha hoje é Pedro Brandão.

Primeiro a montagem - dourado, tomates, cebolas, pimentão colorido, tempero predileto, alho e sal; e para completar, extrato de tomate e azeite.

 Depois o azeite de dendê e água para o cozimento.

 Em seguida o leite de coco e mãos a obra para cozer.
e o resultado foi ....

Acompanhado de uma boa pimenta ... é claro.

Há sim, já ia me esquecendo ... olha aí a nossa varanda.

(A Bahia é o estado brasileiro com mais acampamentos ciganos no país, isso significa um colorido maravilhoso, amigos fiéis e gente bonita e alegre. Por cá, comemos a moqueca cigana, a qual o chef reproduziu com amor, entusiasmo e em perfeita harmonia. Delicioso.)

Porque ninguém é de ferro né?

Cozinha dos Vurdóns, cozinhando entre amigos.


A COZINHA MEDIEVAL DOS CELTIC LIGURY

CARRÊ CHEIO – DE PORCO

COM VINHO E MEL;
Uma receita dos Celtic Ligury


Essa receita é preparada na panela de ferro, com colher de pau e de preferência com o fogo de chão. Essa seguiu tradicionalmente todas as recomendações.
Saudade de casa, saudade da comida de roda.

2 kg e carrê de porco cheio,
Tempere com 6 dentes de alho amassados,
2 colheres de sopa de flor de sal,
1 cálice de vinho tinto, um de água, ½ de mel e um de azeite; coloque numa panela de ferro e leve ao fogo tampado. Vai criar água e depois você vai acrescentando água, refogando e mexendo, até ela ter uma cor de vermelho escuro, meio caramelado.

Muitos acrescentavam cenouras, batatas, pedaços de alho porrô e aipo, mas esse aqui colocamos vagens dinas.


Sirva com pão e frutas, ensopado de lentilhas e coisas do gênero. Esse é um prato considerado da COZINHA MEDIEVAL, com poucas modernidades, ela realmente nos remete a um tempo distante, onde a carne, o assado, o cozido, o pão e o vinho eram o que de mais fino existia na culinária.

Cozinha dos Vurdóns

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

POSTAS DE ARRAIA E TALHERES DE MARFIM

POSTAS DE ARRAIA E TALHERES DE MARFIM


Pois bem, eis uma receita aprendida na beira da praia, replicada em casa nessa virada de ano e acompanhada de arroz com lentilhas e frutas vermelhas.


1 Kg de postas de arraia, devidamente limpas;
Flôr de sal e alho em pasta para temperar,
Mel e mostarda.

Misture tudo, acrescente o sumo de um limão china e embale no papel alumínio, levando ao forno 240º por 1 hora.

Retire o alumínio, acrescente azeite, manteiga e alcaparras. Deixe por mais/menos 10’ no grill dourador do forno. Pronto. Perfeito.A escolha da arraia, foi para andarmos pra frente, suavemente, dançando suavemente no mar. Os peixes são e sempre serão alimentos sagrados pra nós. Os aspargos são comida de reis.


O melhor arroz para acompanhar essa preciosidade é o Basmati e as lentilhas devem estar ao dente, por isso coloque-as primeiro pra dourar e cozinhar, só depois da primeira secagem delas é que coloca o arroz. Daí se segue como o de costume de cada um.


Os talheres são um caso parte, recebemos de presente da matriarca dos Vidal, um jogo com mais de 40 anos, sempre usado na primeira refeição do ano com a família. Lindos, pesados e bordados com seu cabo de marfim, adornados com prata.

Amamos o presente. 


São braços da tradição, que na primeira refeição do ano, estejam a mesa aquelas pessoas que fazem parte de suas conquistas, de seu amor e de sua vitória.

Cozinha dos Vuurdóns 

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

RECEITINHAS DE CASA: SOPA DE MELÃO

Sopa de melão

1 ramo de hortelã
2 colheres de sopa de licor
1/2 melão
1 colher de mel

Descasque o melão e retire as sementes. Corte-o em grandes cubos, e em seguida triture os cubos do melão no liquidificador. Adicione os restantes ingredientes e misture bem. Para a apresentação ficar caprichada, utilize azeite e ervas de sua preferência para polvilhar.


Sopa Fria de Melão – com hortelã

O que muda aqui é a base do acompanhamento dessas sopas e a forma de se apresentar.


Nessa se faz a sopa quente, com calabresa e legumes picados. Dando maior enfoque  cebola e ao alho. O charme aqui fica por servir no melão.


Essa leva um toque refinado, quase creme, onde se retira o mel e a hortelã e se acrescenta a nata fresca, salsinha e cebolinha.



Nessa aqui se acrescenta tomate e carne moida refogada, o creme de melão e a nata fresca, além de deixar pequenos pedaços de melão e salsinha.



Aqui com calabresa - a mais clássica.


Aqui a clássica, como descrita a cima, mas com cherez num toque final e fria. Deliciosa, elegante e de matar a gente de vergonha, porque não se para e comer.

ESCOLHA SEU JEITO E BOM APETITE.

as fotos são de várias formas de se apresentar essa receitinha e foram tiradas da net,

COZINHA DOS VURDÓNS



domingo, 10 de janeiro de 2016

RECEITINHAS DE CASA - CHUTNEY DE TOMATES

Chega o verão,
aquela mistura de sabores,
aquela vontade do doce,
aquela cor vermelha,
o picante dos sabores,
tomates a mesa.

CHUTNEY DE TOMATES:

No Brasil, na Indian, na Inglaterra, seja onde for, ele é maravilhoso. Serve no pão, no recheio de abobrinhas assadas ou simplesmente nas torradas assadas da Itália. No assado da costela de porco cigana e por aí vai.



275g de tomate 

75g de açúcar
4 colheres de sopa de suco de limão
2 colheres de sopa de gengibre ralado (ou picado)
2 colheres de sopa de cominhos
1 colher de chá de canela masala
1 cravo (ou temperos de sua preferência)
2 colheres de chá de sal
2 cebolas brancas picadas.
Vinagre ou vinho á gosto. Costumo usar vinagre de maçã, cerca de 1 xícara de chá.



Retire o caule dos tomates, lave-os bem e corte-os em pedaços pequenos. Misture todos os ingredientes numa panela com 1 colher de sopa de azeite, tampe e deixe até que ferva. Assim que começar a ferver, baixe o fogo e deixe ferver em fogo brando. Dependendo do tempo, pode estar pronto em 45’ ou mais, mas atenção, nessa etapa é sem cobrir a panela. Tempere a gosto, caso precise de mais alguma coisa.


Um toque Francês na Iguaria

No Brasil, recomendamos essa marca – divina.


Os fabricados na Inglaterra são maravilhosos


O de tomates veres e maduros, simplesmente maravilhoso e com o sabor do Brasil.

Cozinha dos Vurdóns

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

COSCORÃO DE BATATAS E ASPARGOS E COSTELINHAS DE PORCO Á MODA INDIANA

COSCORÃO DE BATATAS E ASPARGOS E COSTELINHAS DE PORCO Á MODA INDIANA





O coscorão podemos obter da massa do pastel folhado, que colocamos nas forminhas de empada e levamos ao forno. Cuidado para não queimar.
O recheio é antigo, batata na base, queijo, alho e cebola completam esse purê numa frigideira leve os aspargos fatiados com manteiga e sal de limão. Misture tudo e recheie.



Aqui é só colocar canela em pó, cebola ralada, limão, sal, pimenta branca moída na hora e azeite. Acrescente 1 colher de garam masala 3 colheres de suco de manga. Leve ao fogo e mexa. Naquele esquema das pitadas de água.

Divina gula.



Cozinha dos Vurdóns

BOLINHAS DE BOLO RECHEADO CEREJAS E NOZES

BOLINHAS DE BOLO RECHEADO
CEREJAS E NOZES






1 caixa de bolo de chocolate – faça como na receita, batendo bastante.

Depois de pronto, ainda quente, acrescente uma ganache de chocolate. Faça cortes no bolo ainda quente e pegue um garfo, esfarele e mexa.

Quando esfriar, divida a massa em duas porções. Numa acrescente 100 grs de nozes trituradas, enrole, passe no pó de chocolate e coloque uma nozes em cima.

Na outra metade, enrole e coloque uma cereja em calda em cima.

As bolinhas são pequenas, do tamanho de um brigadeiro. Coloque na geladeira por duas horas antes de servir.


Maravilhoso.

COZINHA DOS VURDÓNS

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

SOU CIGANO - Bruno Gonçalves