quinta-feira, 5 de maio de 2011

MULHER MÃE - MAYLÊ

Mãe ou Mulher? 

MULHER E MÃE.



Antes um feto, menina, moça e mulher. Quantas não esperam a madures e quantas são atropeladas pelo infortúnio. Mães. Nascem livres ou escravas, doentes ou sadias, ricas ou pobres. Mães. São mulheres ... Nos outros 364 dias do ano. Trabalham, estudam, sustentam suas famílias e seus rebentes. São santas e pecadoras. Mãe. Mulheres. 

Porque tantas mulheres morrem espancadas e vítimas de violência? Mulheres. Mães. Presentes ou futuras mãezinhas. Mulheres. Mães.

Porque são as primeiras a sofrerem violência física numa guerra? As primeiras a serem demitidas pela contenção de gastos? Mulheres. Mães.

Uma grande parte das crianças que dão entrada nos ambulatórios de emergência, espancadas e torturadas pelas mães. Mulheres. Não sei se são mães.
Mães adoecem ... DEPRESSÃO PÓS PARTO. Mulheres. Mães.

 Iracema - tela de José Maria Medeiros - 1881
Uma mãe indígena

Mães que jogam seus filhos recém nascidos fora. Mãe.Mulher.

Mães sentem medo, dor, inveja, raiva, egoísmo. Mulheres. Mãe.

Mãe como modelo de submissão. Mulheres. Mãe.

Mulheres como modelo de puritanismo. Mulheres. Mãe.

 Rerirantes - Portinari
Uma mãe retirante

Prostitutas são mães. Porque a condenamos, se mães é santidade? Presidiárias também são mães. A dor do parto é igual para rainhas e prostitutas. O poder de engravidar, o grande mistério feminino, a reprodução. Do amor ou do parto? Mulheres. Mãe.



Alguém pode me dizer quantos filhos tinha madre Tereza de Calcutá? Milhares. Ela as pariu? Não! Ela as ressuscitou dos escombros da miséria, das ruas, da fome, da morte prematura. Mulher. Mãe. Alguém pode dizer que não era? 




A Pietá (Michelangelo)


E a maior de todas as mães? Maria. Seu nome reflete santidade, bondade, carinho e abdicação. Foi renegada ao papel terciário pela história, a não ser quando convém o martírio, o sofrimento e a eterna culpa do pecado original. Mulher. Mãe. Uma gigante no seu tempo. Sua história é tão atual hoje como era em sua época. Suas vestes de ouro já foram de trapos. Seus adornos já foram pedaços de lenço – linho, seu trono já foi no lombo de um burrico e seu banquete – água e pão. Mãe. Mulher.











Sara não teve filhos. Diz a lenda. Porque é mãe do povo Rhom? Mulher. Mãe. Princesa nômade ou escrava Egípcia? Mulher. Mãe. Porque santa se não foi mãe, sendo que milhares de lenços (dicló) são deixados aos seus pés todos os anos, por mulheres que desejam engravidar? Mãe. Mulher.










Gravura de 1330





Madalena – Magdala, mãe ou prostituta? A torre ou a discípula predileta. Mãe. Mulher. Porque receber o nome de mãe dos cavaleiros de São João ou ser adorada e respeitada por quase todas as Sociedades Secretas que nasceram na luz da liberdade? Mulher. Mãe.












Todas cumpriram seu papel de mulher e antes disso; de seres humanos. Todas enfrentaram reis, rainhas, papas e todo o tipo de autoridade em prol do outro.
Madre Tereza plantou esperança e vida, literalmente, fez de seu ventre fértil e sua única ferramenta foi à fé. Não deixou de ser mulher.

Maria - a grande senhora
Maria, a grande senhora, correu o risco de ser apedrejada e cumprir a sentença de sua época. Nunca se escondeu, lutou com as armas que tinha. Educou o maior de todos os homens. Nasceu com ele e morreu com ele. Foi a professora do mestre. Nada mais, nada menos. Soberana e mulher. 


Cripta em Sainte Marie de la Mer/França

Sara guiou um povo. Estabeleceu parâmetros, alicerçou toda uma nação. Esquecida e subjugada a segunda classe de mulheres. Sara é. Mulher. Mãe.

Madalena - Ticiano

Madalena, senhora do seu tempo, mãe de uma história. Carregou o fardo da injúria e da calúnia. Mulher. Mãe. 

Todas sofreram, amaram. Sentiram medo, fome e perseguição. Passaram por guerras, domínio e opressão. Alimentaram, plantaram e colherem. Todas fizeram o que era certo fazer. Sobreviveram. Por elas e por outros. Trilharam os caminhos e hoje ocupam o topo da lista. Tanto o seu alimento, quando sua história. Ultrapassaram os limites impostos e seguiram. Apesar de tudo. Como elas muitas mulheres, mães, anônimas, lutam, morrem, vencem e amam.

Por nós, por elas, por todas que ainda hão de vir, que haja 364 dias de reconhecimento e respeito, as crianças, adolescentes, moças, mulheres e mães. Deixemos um dia apenas para o debate sobre o cálice. O mundo agradece. A vida renasce. 

A Madonna Rom - Tiziano/1510 - Uma Mãe Cigana


"Quando o grande inverno chegar,
Como as ciganas farão com suas pequenas crianças?
Onde irão encontrar agasalhos?
Tudo está em trapos.
Só se deseja morrer.
Ninguém sabe; apenas o céu.
Apenas o rio ouviu nosso lamento.
Quais olhos nos vêem como inimigos?
Quais lábios nos amaldiçoam?
Não os ouça, Deus.
Ouça-nos !"
(trecho de "Lágrimas de sangue", escrito entre 1943 e 1944)
Bronislawa Wajs (1908 – 1987)

O NOSSO AFETO, O NOSSO AMOR, O NOSSO RECONHECIMENTO, O NOSSO RESPEITO E A NOSSA GRATIDÃO A TODAS AS MULHERES – MÃES.

Magdala - Caravaggio - 1596

DIA DA MÃES NO MUNDO.

*2º domingo de fevereiro Noruega
* 1º domingo de maio África do Sul, Cabo Verde, Espanha, Hungria, Lituânia, Moçambique, Portugal.
*2º domingo de maio Alemanha, Austrália, Áustria, Brasil, Canadá, China, Colômbia, Dinamarca, Equador, Estados Unidos, Finlândia, Grécia, Itália, Japão, Nova Zelândia, Países Baixos, Peru, Suíça, Taiwan, Turquia, Uruguai, Venezuela, Zâmbia
*10 de maio México, Guatemala, Hong Kong, Malásia, Qatar, Singapura
*15 de maio Paraguai
*27 de maio - Bolívia
*4º domingo da Quaresma Inglaterra
*26 de maio Polônia Último domingo de maio França, Haiti, República Dominicana, Suécia
*15 de agosto Bélgica e Costa Rica (Dia de Atención de Maria)
*19 de agosto Índia
*2º domingo de outubro Argentina
*2º semanas antes do Natal Iugoslávia
*8 de março Albânia, Rússia, Sérvia, Montenegro, Bulgária, Romênia
*1º dia da primavera Líbano, Palestina, Egito, Jordânia, Síria, Iraque
*25 de março Eslovênia
*7 de abril Armênia

A Canção dos Homens

Que assim seja

Felizes dias a todas

Amém

Cozinha dos Vurdóns

terça-feira, 3 de maio de 2011

RECEITAS DE INFÂNCIA: ISSO É COISA SÉRIA

Chegou o mês de maio ...e com ele as receitas da infância.

Tem coisas nessa vida que custam a mudar e às vezes é até bom que não mude mesmo. Bolinho de arroz é dessas receitas eternas que toda avó sabia fazer e sem anotação, de cabeça. Empada é outra, só que empada é coisa séria, empada é divina ... enfim, são receitas que embalam adultos e crianças e que quando queremos comer algo que nos lembre aconchego e casa, essa duas obras de arte estão sempre na lista.


BOLINHOS DE ARROZ



 Sobra de arroz, (mais ou menos 1 xícara ou 1 ½), 2 ovos, 1 colherinha (café) de fermento em pó, 1 xícara (chá) de leite, 2 colheres (sopa) bem cheias de queijo ralado e farinha.


Misture tudo e verifique o sal, sempre precisa de um temperinho extra. A massa não deve ficar muito dura, portanto cuidado com a farinha (mais ou menos 3 colh. de sopa cheia). Coloque óleo na frigideira e vá fritando devagar, nas colheradas. Deixe dourar e sirva quente. (essa é a nossa).







Tem bolinho de arroz com bacalhau...
(foto da web) aqui o arroz é passado no moedor e leva um pouco de batata cozida para dar a liga - não usa farinha.





Tem bolinho de arroz acrescido de calabresa. (foto da web) Tem de espinafre ou de azeitonas pretas e tomate seco. Tem com alecrim, manjerona e brócolis. Tem bolinho de arroz no mundo todo, e isso é maravilhoso. 





Tem o bolinho que leva farinha de rosca fina pra fritar ... fica durinho, com a casquinha crocante.





E tem essa preciosidade aí, recheado de queijo... coisa única de se ver. Aqui também vai batata na massa e passa-se pelo moedor. Faz a bolinha e recheia com quadradinho de queijo. Só tem de tomar cuidado com o sal. 





EMPADINHA DE QUEIJO


Para a massa você vai precisar de:

3 xícaras (chá) de farinha de trigo,
3 colheres(sopa) de manteiga com sal,
3 gemas,
1 pitada de sal. 

Derreta a manteiga sem fritar e coloque sobre os outros ingredientes. Misture bem. Unte as formainhas e forre-as com a massa. Reserve um pouco da massa para o tampo. 

Para o recheio:

1 ½ copo de leite,
1 colher (sopa) de manteiga,
300 grs de queijo minas e 5 ovos.

Rale o queijo e junte todo o restante. Misture. Recheie as forminhas e cubra com a massa restante, fazendo um tampo. Pincele com gema e leve ao forno.


A mesma receita serve para um pastelão de tamanho médio e pode-se usar as formas pra pão.






Tai, outra coisa que é sem comentário, quem sabe fazer empada sabe tudo ... pensa que é exagero?





Essa é uma das receitas infantis mais conhecidas e apreciadas, acho até que só perde pro pão de queijo. 


Essa não coloca a tampinha e o recheio é um pouco mais cremoso.



Tem empada de alecrim com azeitona preta e alcaparras, de frango com iogurte, de bacalhau, de calabresa, de milho, de camarão e umas boas dezenas de empada de queijo. 






E pra acompanhar ... é claro ... música ... musica cigana pra lembrar Sara.

Jose Reyes (father of the Gipsy Kings) - dime dime

 


Aos que começaram a caminhada até Saint Marie de la Mer.

Cozinha dos Vurdóns


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

SOU CIGANO - Bruno Gonçalves