domingo, 23 de março de 2014

O WAGON



Burning a wagon.
H.B. Roberts; 1874

Que sina a minha,
a de não esquecer.

Já gritei,
mas você não me escuta, eu sei.

Finda aqui sua carroça,
segue seu sangue a descendência. 

V. Vidal

"A tradição da queima dos pertences, do marido morto, segue hoje com as barracas, com o carro..."

Cozinha dos Vurdóns

10 comentários:

  1. É a tradição romani...é o destino...queimar o passado para poder seguir adiante,porque a vida continua,embora com grandes dores e perdas....Anankê! Lindos e expressivos: quadro e poema.Trebola tusan...
    Angali! Ando Sara!

    ResponderExcluir
  2. Apesar de dramática, a pintura é bela, é forte, e o poema também. Hoje em dia ainda há quem siga a tradição ou não?

    Beijinhos para todas e uma boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Cezarina,

    triste mesmo, mas como ainda há uma certa beleza ... difícil de explicar. Tão antigo e tão atual.

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Izabel, essa é a realidade em muitas das comunidades. Queimam-se hoje os pertences, a barraca, o carro, as roupas. Essa é a tradição, muitas coisas mudam, outras apenas são pintadas com cores mais atuais, entretanto se segue a tradição.

    bj nossos

    ResponderExcluir
  5. Tradições que muitos não entendem.
    A tela é belíssima!
    7 beijos brilhantes

    ResponderExcluir
  6. Tradições que não voam ao vento.

    bjs nossos

    ResponderExcluir
  7. As tradições que produzem sofrimento devem ir sendo modificadas, espero que com esta passe isso, que fique a beleza do significado, sempre que seja sentido, e que desapareça o escurantismo ideológico que possa haver detrás. Li tudo o que publicaram estes dias que estive ausente, sempre mal de tempo, (e não como vocês, por causas importantes...). Espero que me perdoem, um bocadinho do meu coração já está aqui para sempre,
    Beijos amigos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, amiga, não passa. São cerimônias nada comuns para os não ciganos, mas faz parte da vida.
      Entretanto, essa forma de sentir a dor, é verdadeira, é real e muito presente, nos dias atuais. Claro, não existe apenas uma forma de se realizar os ritos de passamento, mas esse em especial, tenho presenciado bastante nos últimos anos.

      Tú? já estas aqui como o nome, é nosso patrimônio.

      bjs muitos

      Excluir
  8. Desconhecia este costume...

    Um beijinho.:))

    ResponderExcluir
  9. Um costume forte Cláudia e que nos remete a um misto de unidade. O passado, o presente e o futuro ficam com outra dimensão.

    bjs muitos de todas nós.

    ResponderExcluir

Sejam todos bem vindos.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

SOU CIGANO - Bruno Gonçalves