POEMA CIGANO

ORGULHO
(poema rom - Cezarina Devos)

Em nossas conversas um poema ... e a admiração em ver brotar mulheres plenas, romis lindas e cheias de poesia.
SASTIPÊ CEZARINA...


Dança cigana do Egito/sem autor


Como me sinto orgulhosa!
Vibra minha alma como um violino...
Meus olhos se embebem de cores,
nos mil volteios das vestes coloridas.
Meus ouvidos captam os sons da música vibrante...
Meu corpo se extasia no encanto de existir!
Ah! Como me orgulho!
Como me orgulho de meu sangue.
De ser mulher! De ser Kalin!
As lembranças de meus antepassados,
suas vivências,seu passado dividido 
entre a dor e o riso,entre o amor e o ódio,
entre a vida e a morte!
Ressoa, ainda, em mim os sons das caravanas...
Escuto, ainda, as vozes,
Gargalhadas,palmas, e canções.
Voltam sempre,transpondo  
os portais do Tempo.

Eles voltam:ouro reluzindo,cabelos longos e negros,
belos olhos escuros.
Danças, pandeiros,violinos...
As noites escuras,estreladas.
Brilhos de Lua nos olhares profundos...
Sorte,destino,magia,encantamento,
jorrando na ponta dos dedos
enfeitados de anéis...
Se todos  os gadjês conhecessem melhor                                                    nossa história,nossos dons,nossa alegria,
nossos caminhos,nossa música e a nossa alma livre,                                    certamente desejariam ter nascido ciganos!

Comentários

  1. Um espaço ímpar e cheio de magia.
    Não conhecia.
    Adorei!!!
    Deixo um abraço

    ResponderExcluir
  2. Seja bem vinda Malu, puxe um banquinho e sinta-se em casa, nós somos as cozinheiras dos vurdóns.

    5 abraços

    ResponderExcluir
  3. Sastipê,murre Prhale!Najs Tukê pela publicação de minha poesia neste seu maravilhoso Blog e pelas lindas palavras... !Só posso dizer que minha alma vibra e se expande,canta e dança,contagiada pela alegria de ter a presença de vocês:amigas,irmãs,na minha estrada que se alonga distante e imprevisível, e da qual não posso ver,senão,os pequenos passos que caminho a cada instante.Mas,peço sempre que Dhiel e Ikana Sara sejam minha força,minha coragem e minha luz, me permitindo fazer dessa estrada o meu Lacho Drom! Gracias,mais uma vez!
    Ashén Devlesa!

    ResponderExcluir
  4. Dhiel sempre te amparou e vai continuar te iluminado nessa estrada, no ser drom.
    A poesia é bela cezarina, emocionou-nos, sabemos todas porque.

    5 grandes bjs

    ResponderExcluir
  5. Lindissimo. Vibrante . cada palavra ressoa em mim
    parece que de propósito .

    5 beijos :))

    ResponderExcluir
  6. Estar orgulhosos da nossa história, é o primeiro passo do caminho que leva à felicidade.
    A cultura cigana é mesmo isso, magia, encantamento, música, danza, liberdade, paixões encontradas, amor e raiva. Muitas potencialidades!

    ResponderExcluir
  7. Olá :),

    Que poema lindíssimo, cheio de feminilidade.
    A mulher, um orgulho!

    5 grandes beijinhos

    Blue

    ResponderExcluir
  8. Marizei, também gostamos muito,

    Muito bom te ver por aqui, estavamos com saudade.

    5 bjs

    ResponderExcluir
  9. Blue, depois vou postar mais sobre essa poeta dos tempos ciganos modermos.

    5 bjs

    ResponderExcluir
  10. Um belo poema, sem dúvida.
    Uma raça que me cativa cada dia mais, sem dúvida.
    É maravilhoso estar a descobrir-vos...

    Nais Tukê Cezarina Devos
    Nais Tukê, minhas 5 princesas estrelares, meu brilho nocturno, que me acompanha todas as noites.

    Adorei!

    ResponderExcluir
  11. O poema lembrou-me a leitura que fiz há tempos do livro "Carmen" de Prosper Mérimer (e que a maior parte das pessoas pensa ser de Bizet por causa da ópera). Aqui fica a sugestão a quem possa interessar. Pessoalmente, acho que vale muito a pena!

    Um abraço múltiplo :)

    ResponderExcluir
  12. Orquídea querida, nais tukê pelo carinho, temos descoberto que muitas coisas se desmistificam com carinho, história e perseverança.

    5 grandes bjs

    ResponderExcluir
  13. R. Valeu a dica e a explicação, a confusão realmente é fácil de acontecer e com outros livros do mesmo nome.
    Que bom que gostou a Cezarina é uma mulher forte e admirável, uma romi yulli.

    5 grandes bjs

    ResponderExcluir
  14. Eu amei esta poesia, pois todo mundo diz que sou "taquara rachada" quando canto, porém mesmo assim eu canto, porque apesar de não ser cigana, porém me considerar com alma de cigana, eu sinto no fundo da minha alma tudo aquilo que esta poesia descreve

    Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz que gostou, acho esse poema lindo.

      bjs nossos

      Excluir

Postar um comentário

Sejam todos bem vindos.

Postagens mais visitadas