MEXIDO DE CAMARÃO - RECEITA DA LUZIA

 MEXIDO DE CAMARÃO DA LUZIA


Camarão Rosa (imagem da net)

Você vai precisar:

750 grs de camarão rosa limpo - esse é o médio, tempere com limão e sal, uma gotinhas de azeite, alho seco e salsinha seca - reserve enquanto junta os outros ingredientes.




 Pegue uma frigideira larga e coloque uma cebola grande picadinha e uma cenoura também picadinha, azeite e sal, leve ao fogo e deixe dourar, quando estiver douradinha, coloque o camarão e o líquido que ele saiu. Misture e tampe, mexa de vez em quando.





O camarão vai soltar a água e cozinhar, não acrescente mais água, senão ele fica parecendo borracha.


Acrescente duas xícaras de arroz (esse já estava pronto com açafrão), coloque algumas ervilhas frescas, mexa bem e desligue o fogo. Tampe a frigideira e espere uns 5 minutos antes de servir. 

No fundo já tínhamos tudo pronto, havia cenoura cortada, mas pode por tomate se quiser ou palmitos picados. As ervilhas dão uma cor em destaque do amarelo do açafrão, e se não tiver, pode ser arroz branco mesmo. O que importa é que fica bom tem um sabor especial, o limão faz isso. Outra dica é usar azeite com pimenta, isso muda o gosto, fica muito bom. Precisava cozinhar, mas precisava falar, então me lembrei de mandar essa receita pra vocês, se servir, usem. 

***

Moradores revoltados expulsam ciganos 

em 

Santo Amaro


A Luzia é uma amiga que nos mandou essa receita da Bahia, junto com a receita, chega o comentário.

"Queridas amigas da Cozinaha dos Vurdóns, a coisa aqui tá feia, porque as conversas estão indo por um lado irracional. No acampamento existia cerca de 100 pessoas - porque não contaram as crianças, mas existia um velho de 90 anos. Isso passou da revolta, quem se revolta não saqueia e o vídeo mostra isso, as pessoas roubando roupas e panelas, rindo e achando bom. A população culpa todos os ciganos, joga a responsabilidade na polícia e justifica tudo como justiceiros de Santo Amaro. Os ciganos nada falaram, mas perderam tudo. O assasinato não se justifica, mas a fúria também não. A polícia disse que chegou a noite, não tinha como entrar. Até o carro do lixo entrou!!! - É de assustar a falta de lógica, é guerrilha, pobreza e falta de educação, o resto é conseguencia. Estamos todos assustados, até nossos vizinhos a anos nos viraram a cara e olha que nasci aqui e minha família vive nessa região a mais de 30 anos. Triste, muito triste."

O vídeo tem 15', é longo, mas mostra isso, a destruição como um troféu, o vandalismo e o furto. Fugiu do controle, não se sabe o número de pessoas da população, mas sabemos que foram 50 barracas totalmente destruidas. O foragido deve ser presso, a polícia deve ir pra escola, precisa de treinamento, o secretário de Políticas Públicas e o Secretário de Segurança do estado da Bahia devem e precisam tomar providencias reais. A desinformação do Governo é alta, a população acaba tomando as dores do estado e fazendo justiça com as próprias mãos. EDUCAÇÃO. Isso é para todos, ciganos e não ciganos. Não dá pra separar mais. No nordeste e no norte do país, as autoridades terão de se justificar e começar a trabalhar pra valer. Se o furto nos cofres públicos acabar, teremos dinheiro para uma população ter direito a educação e a comida, uma polícia treinada, um país melhor e o resto é carater.

  Aqui e no resto do mundo, como nos parecemos, nós humanos, todos nós. O mais triste é vermos tais ações entrando nas casa de famílias que pensaram um dia que ao abandonarem suas tradições viveriam em segurança. Que o coletivo não os atingiriam mais. Séculos de preconceito batem a porta, não adiante os anos. Por isso só as atitudes coletivas podem fazer a diferença. Basta um cigano sair da linha, para que todos paguem o preço. Esperemos que isso não se alastre para outras cidades da Bahia - algumas pessoas já estavam comentando em incentivar a expulsão de outros acampamentos de ciganos em cidades vizinhas.

Cozinha dos Vurdóns

Comentários

  1. Oxalá os direitos do povo cigano acabem por triunfar e algum dia estas coisas sejam só uma recordação dolorosa, mas nada mais. Sei que falta muito por andar e que às veces se retrocede em vez de ir para a frente. É preciso muita coragem e não desanimar nunca, imagino eu, que tenho a sorte de não ter que revindicar a minha dignidade, pelo menos até agora, nunca se sabe como pode ser o amanhã.
    Beijinhos para todas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Maria, tens sorte, entretanto, muitas já o fizeram por nós, independente de qualquer coisa, somos mulheres e ainda não temos o mesmo patamar de tratamento. Falta muito, mas muito já se começou a fazer, antes nem se via tudo isso, ficava restrito ao local, hoje temos a mídia da internet, isso mudou o mundo.

      Em frente amiga, obrigada minha linda,

      bjs nossos

      Excluir
    2. Felizmente há muitas pessoas cooperando com os menos afortunados sem nenhum interesse pessoal, e para elas vai toda a minha admiração e o meu respeito. O que eu não posso é considerar-me uma dessas pessoas, porque nßo o sou, por desgraça para mim, e não me parece decente atribuir-me méritos que não ganhei a pulso. Simplesmente: não fiz nada pelos outros, e agora já é tarde para mim.
      Sei que me compreendem, recebam toda a minha admiração e carinho

      Excluir
    3. Querida, a palavra tarde só serve para designar o final de um dia apenas, não o prazo final de uma vida. Tem muito a contribuir, sempre temos. A cada um que consiga transformar ou fazer com que seja melhor é o começo, assim é a roda da vida. Cada um cumprindo seu papel nessa estrada.
      Bjs Maria, seu carinho atravessa o atlantico.

      muitossssssssssssss

      Excluir
  2. A receita parece uma delícia.
    O video não vou ver agora, mas depois volto, hoje ou amanhã. Mas dá para ver a injustiça, a desumanidade. Há ainda muito preconceito no Brasil. Não imaginava que fosse tanto assim.
    Isso que a vossa amiga fala é o que deveria também ser feito por aqui; investir na Educação ( e noutras áreas igualmente importantes, saúde...).
    Compreendo como todos estes acontecimentos vos pesam e magoam.
    Beijinhos para todas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui o preconceito é sutil, as vezes estoura assim e fica incontrolável, mas ainda somos um país preconceituoso e dizemos SOMOS, porque essa é uma luta que se trava todos os dias e que coloca em cheque-mate os nossos valores mais arraigados. O preconceito se traz de casa e da primeira educação. Isso é o mais triste. Vamos carregando esse peso, muito mais pela condição humana, a mágoa acaba por mudar nossos valores.

      bjs nossos querida Isabel.

      Excluir
  3. Tem toda a razão a Isabel! A educação é para isso mesmo: saber que todos somos iguais!Logo, todos temos os mesmos direitos. Quem errou deve ser chamado à raazão. Se a polícia não quis entrar, teve medo...então deve ir para a escola, é claro!
    Grande abração para todas e oxalá que haja alguma justiça nessa situação terrível!
    O arroz com o camarão e o açafrão está-me a "piscar o olho"!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pisque pra ele também Falcão, é muito bom.

      Não sei se haverá justiça nesse caso, mas sei que isso muda muita coisa.
      com carinho,

      bjs muitos de todas nós

      Excluir
  4. Sem palavras...

    ... e sem qualificação possível!
    Falta de educação?! Falta de humanismo?! Falta de valores?!
    Não sei como classificar tanta barbárie!! E, ainda sentem prazer, riem... parece uma festa...
    Impera a impunidade, a maldade, a indiferença...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o ponto. A morte do senhor foi absolutamente injusta, mas essas pessoas não estavam preocupadas em se vingar do fato. E esse braço coletivo da barbárie que foge a razão e que modifica a situação por completo.

      E contra isso que lutamos, atrás de fotos, livros, jantares, cursos e palestras ... mas que assusta, assusta, e muito. É aí que percebemos os dois braços do preconceito, um de ida e o outro de volta.

      bjs nossos

      Excluir
  5. Não tem como ficar indiferente a tudo o que vi.
    Não falta só educação, falta humildade, sensatez, bondade, amizade, amor. Falta pensarmos no outro como igual.
    O arroz também pisaco o olho para mim, eheh
    7 beijos brilhantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cheguei a conclusão que o arroz tem bom gosto, piscou para vce a falcão, esperto ele.

      Falta sim amigo, é o surto coletivo, faltam muitas coisa, mas estamos devagar acertando um pedacinho do caminho. Tomara que vingue.

      bjs nossos

      Excluir
  6. Queridas amigas, a falta de tempo não me tem permitido visitas, mas não vos esqueço. Ontem, nas festas de Stº António de Lisboa, a marcha vencedora foi a do bairro do Alto do Pina, que evocou a chegada dos ciganos àquela zona da cidade. Achei que gostariam de saber. E, por isso, aqui fica a informação em jeito de homenagem.

    Reportagem com vídeo aqui: http://expresso.sapo.pt/alto-do-pina-vence-marchas-populares-de-lisboa-video=f655226

    Abraço enorme!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não poderia nos dar melhor notícia, a de que estamos guardadas no seu pensamento. VIVA.

      Deve ter sido linda a festa, vou ver o vídeo.

      obrigada pelo carinho e por esse olhar, sempre perto, sempre pronto a cer de outro jeito.

      bjs nossos

      Excluir
    2. Bem engraçada essa notícia da marchinha do Alto do Pina! O mundo não é todo mundo-cão!
      beijões

      Excluir
    3. Não consegui ouvir a música, mas deve ter sido legal.

      bjs nossos

      Excluir
  7. Infelizmente não encontrei o vídeo da própria marcha, mas hei-de partilhá-lo assim que estiver disponível :)

    Obrigada pelo carinho de sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vimos a comemoração e a alegria.

      Obrigada,

      bjs nossos

      Excluir
  8. Vi o video anteontem.Triste.
    Que foi feito das pessoas que viviam nessas barracas que incendiaram, sabem?
    É muito triste ficar-se assim sem nada, por causa da maldade de outros. Violência gratuita. Muito triste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fugiram, devem estar por localidades próximas, não tiveram nenhuma assistencia e certamente não teram. Alguns ciganos da região acudiram, outros foram para cidades vizinhas onde tem parentes.

      bjs nossos

      Excluir
  9. Amigas,
    Apesar de mais ausente lembro-me de vós.
    A receita tem uma fragrância sublime.
    Deixo os meus votos para que a educação, a escola, a sensibilidade e acima de tudo "ser" seja a máxima vencedora.
    SER IGUAL, SER LIVRE E COM IGUAIS DIREITOS.
    Beijinhos para todas. :)))))))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se preocupe com a ausencia, queremos apenas as boas novas, quando chegar o tempo.

      bom de ver aqui,

      bjs muitos de todas nós

      Excluir
  10. receita rápida e sem erro!

    :)

    beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sejam todos bem vindos.

Postagens mais visitadas